Notícias atualize-se e recomende!

NOVIDADE: IBGE escolhe FGV para organizar concurso 31/03/2017

Conforme antecipado por FOLHA DIRIGIDA, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) escolheu a Fundação Getulio Vargas (FGV) para ser a organizadora do concurso IBGE 2017, para 26.440 vagas temporárias, visando ao Censo Agropecuário. A definição, por dispensa de licitação, saiu no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, dia 30. O edital do concurso, segundo o IBGE, sairá na próxima semana, com imediata abertura das inscrições, no site da FGV.


 


O destaque do concurso é o recenseador, cargo que exige apenas o nível fundamental e tem ganhos de R$3 mil (varia de acordo com as pesquisas coletadas). No total, serão 19.013 vagas para a função. No nível médio, serão 6.987 vagas, distribuídas em vários cargos. São eles agente censitário supervisor (4.946 vagas e R$2 mil), agente censitário municipal (1.285 chances e R$2 mil), agente censitário administrativo (381 vagas e R$2.018) e agente regional (375 chances, com exigência de habilitação e R$3.458).


 


No nível médio/técnico, as oportunidades estão na função de agente de informática, com R$2mil. Os graduados terão chance na função de analista censitário (superior e R$7.624), em mais de 20 especialidades.


 


Distribuição de vagas e mês das provas definidos


A distribuição das vagas por estados já está definida, segundo o IBGE. Ela só não foi divulgada, pois falta ainda uma confirmação por parte da fundação. O IBGE já antecipou, porém, que todo o país será contemplado. Além de edital e abertura das inscrições na próxima semana, o IBGE prevê a aplicação das provas em junho, respeitando o intervalo de 60 dias entre a divulgação do edital a aplicação dos exames.


 


O início das coletas para o Censo Agropecuário, pesquisa que motiva o concurso, está previsto para outubro e, por isso, a pressa pela seleção. Esse censo não é realizado no país há mais de dez anos e é prioridade do governo para 2017. Os selecionados serão contratados por um ano, podendo ter os contratos prorrogados por, no máximo, três. Há direito a 13º, férias remuneradas e auxílio-alimentação de R$458, já somado nas remunerações mencionadas.


Disciplinas já estão definidas. Veja o que estudar


O IBGE informou que a estrutura do concurso será a mesma dos últimos. Os candidatos farão, portanto, apenas uma prova objetiva. Para recenseador, deverão ser 50 itens de Português (dez), Matemática (dez), Conhecimentos Gerais (dez) e Conhecimentos Técnicos (20).


 


 


Para analista e agentes censitário regional ou administrativo, as provas deverão ser sobre Língua Portuguesa, Noções de Administração e Situações Gerenciais, Raciocínio Lógico e Conhecimentos Específicos. Já para agente censitário municipal, supervisor e de informática, as questões deverão ser sobre Português, Raciocínio Lógico, Noções de Administração, Conhecimentos Técnicos e Noções de Informática.


 


Fonte| Folha Dirigida