Vereadores aprovam concurso público para 2 mil vagas na educação em Fortaleza. 29/04/2022

Vereadores de Fortaleza aprovaram nesta quinta-feira (28), já em discussão final, a criação de 2 mil vagas na Rede Pública de Ensino da Capital através de um concurso público. 

A matéria segue para sanção do prefeito José Sarto (PDT), que havia anunciado o certame no fim de março. O projeto do Executivo deu entrada na Casa ainda no dia 8 de abril. Nesta quarta-feira (28) a mensagem foi lida em Plenário, e, posteriormente, já na quinta, aprovada na comissão conjunta de Constituição e Orçamento.

Representando a liderança da oposição, o vereador Márcio Martins (Pros) apresentou duas emendas ao projeto, que foram rejeitadas pelo relator Gardel Rolim (PDT), líder do governo. De volta ao Plenário, o texto que regulamenta o concurso público na prefeitura foi aprovado por unanimidade pelos vereadores. 

Pela liderança da base, Gardel Rolim comemorou a celeridade com que o assunto foi aprovado na Câmara. 

"Quero agradecer a todos os vereadores da base do Governo e os de oposição que votaram a favor do projeto. Essa é uma grande conquista, a Câmara está de parabéns pela discussão célere que fez para que a gente devolva o mais rápido possível essa mensagem ao Executivo", disse o vereador do PDT.

Da oposição, o vereador Sargento Reginauro (União Brasil) frisou que a mensagem foi aprovada por unanimidade, e fez críticas às gestão. 

"Reitero o pedido para que seja colocado em discussão o plano de cargos e carreiras dos guardas municipais", frisou o parlamentar. 

DEMANDAS DOS PROFESSORES

Em fevereiro deste ano, o prefeito já havia feito anúncio prevendo o concurso público para professores da rede municipal, além de divulgar o reajuste salarial de 33,2% nos salários dos docentes, de acordo com determinação da lei do piso nacional da categoria. 

A proposta prevê a criação de 944 cargos efetivos de professor de área específica, e 1.056 cargos efetivos de professor pedagogo, totalizando 2 mil cargos. 

Os aprovados cumprirão uma jornada de trabalho de 200 horas mensais, exclusivamente no período diurno (manhã e tarde). 

Os cargos passam a integrar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Município de Fortaleza para o Ambiente de Especialidade Educação, instituído pela Lei Ordinária nº 9.249, de 10 de julho de 2007.

fonte: Diario do Nordeste.

Nós usaremos cookies para melhorar e personalizar sua experiência.