Meu título
IAP Cursos Online
Carrinho (0)

Notícias atualize-se e recomende!

CONCURSO POLíCIA CIVIL-RN DEVERá ESCOLHER BANCA NAS PRóXIMAS SEMANAS. 21/09/2018

img

O concurso Polícia Civil-RN voltou à pauta! As Associações de Delegados (Adepol/RN) e de Escrivães da Polícia Civil (Assesp/RN) se reuniram com a comissão organizadora do concurso, na Secretaria Estadual de Administração, e obtiveram novidades. De acordo com a Adepol, as barreiras orçamentárias que atrasavam a seleção foram superadas. Com isso, a previsão é que nas próximas semanas seja confirmada a banca que cará responsável por organizar o concurso. Ainda segundo a Adepol, depois da definição da banca e a formalização do contrato, a expectativa é que o edital do aguardado concurso da Polícia Civil do Rio Grande do Norte seja publicado em até 30 dias. 

Previsto desde 2017, o concurso Polícia Civil-RN teve seu quantitativo de vagas aumentado. Em maio deste ano, o setor de Comunicação da Polícia confirmou à FOLHA DIRIGIDA que, após ter sido retomado pelo governo em 2018, o concurso passou a 302 vagas, que contemplarão os três cargos da instituição.

Veja a distribuição:

♦ Delegado - 41 vagas

♦ Escrivão - 26 vagas

♦ Agente de Polícia - 235

Segundo a Secretaria de Administração e dos Recursos Humanos, as remunerações atuais tem iniciais de R$18.752,13 para delegado especial, R$16.876,92 para delegado 3ª classe, R$15.189,23 para delegado 2ª classe e R$ 12.303,27 para delegado substituto. Já para agente e escrivão as remunerações iniciais são de R$6.266,65 para categoria especial, R$5.222,20 para 1ª classe, R$4.351,84 para a 2ª classe, R$3.626,54 para a 3ª classe e R$3.022,11 para a 4ª classe.  Concurso Polícia Civil havia sido suspenso por falta de orçamento Anunciado desde o m de 2016 e previsto para acontecer em 2017, o concurso da Polícia Civil acabou tendo os preparativos suspensos em janeiro deste ano.

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) do estado, atribuiu a suspensão à falta de orçamento disponível na Delegacia Geral de Polícia para realização do concurso. Porém em maio, uma reunião foi realizada, entre o governador Robinson Faria e representantes dos delegados, agentes e escrivães da Polícia Civil para dar seguimento ao concurso. Na ocasião, foi informado que o Tribunal de Contas estaria fazendo os ajustes necessários no projeto do concurso, para que a Lei de Responsabilidade Fiscal não fosse ferida e, assim, não faltasse orçamento para a seleção.

 

Fonte: folha dirigida